A GOSTO: RESTAURANTE ESCOLA SENAC LANÇA PRATOS QUE VALORIZAM A SERGIPANIDADE

O Restaurante Escola Senac apresentou para diretores e conselheiros do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, o combo da sergipanidade.  A mistura de sabores e a seleção de ingredientes traz referências da cultura gastronômica de Sergipe, desde a entrada, prato principal e sobremesa.

O gerente do Centro de Gastronomia e Turismo (CGT) do Senac, José Américo Siqueira, contou que o cardápio da sergipanidade será lançado todo ano. De acordo com ele, os pratos variam seguindo a regionalidade da gastronomia do Estado, e assim como o combo junino, a previsão é que seja ofertado durante 30 dias no cardápio do restaurante, a partir do dia 1º de agosto.

Os pratos buscam utilizar de forma criativa e saborosa, alimentos que já fazem parte do dia a dia da população sergipana.

A entrada é composta por um “dadinho de macaxeira” com ketchup de acerola. O chef Samuel Davi buscou um elemento habitual da mesa do sergipano, a macaxeira, para substituir os “dadinhos de tapioca”. Além do ketchup, que é feito com uma fruta bastante comum em Sergipe.

Já os pratos principais, contam com duas opções. A primeira é carneiro guisado com farofa de cuscuz.

“Prato principal é utilizar como o cuscuz, trazendo-o numa forma de farofa, esse cuscuz que está presente no dia a dia do sergipano. E com ele, por que não trazer uma comida de sertão? Lembrando do carneiro cozido, o carneiro guisado, de quem vai ao mercado pela manhã, logo cedo para tomar aquele café, geralmente pede esse carneirinho cozido”, declarou o chef.

 

A segunda opção é a moqueca de Aratu na folha de bananeira com farofa d´água à moda sergipana.

“Lembrando da região de Estância e Indiaroba, trazendo o catado de aratu através de uma moqueca que é feita pelas marisqueiras. Esse catado de aratu de uma forma de ensopado, servido dentro da folha de bananeira, acompanhado com uma farofa d’água, que também é muito presente na nossa culinária”, complementou Samuel.

A sobremesa é uma compota de caju ameixa com creme de coco e crocante de castanha.

 

Ficha Técnica

O público poderá experimentar o combo no Restaurante Escola por apenas R$ 60. “Todos os pratos, sobremesas e drinks que temos, possuem ficha técnica, essencial para evitar desperdícios, calcular o peso de cada ingrediente e definir o preço, além de garantir qualidade e valor nutricional para os nossos clientes. Nossos alunos também recebem treinamento sobre a ficha técnica. Assim, oferecemos pratos com excelente custo-benefício e capacitamos melhor os alunos, pois somos um restaurante escola e nossa principal função é educar”, enfatizou o gerente do CGT.

“Bon Appetit!”, diz o chef Samuel Davi a todos que irão experimentar o combo da sergipanidade.

SENAC | SE

 

admin

admin

Deixe uma resposta