AMAZONAS É CAMPEÃO DA SÉRIE C DO BRASILEIRÃO

Fundado há quatro anos, clube conquistou o primeiro título nacional de seu Estado ao vencer o Brusque por 2 a 1 neste domingo, na casa do adversário.

Um dos caçulas do futebol brasileiro, o Amazonas FC, fundado em 2019, já está na galeria dos campeões brasileiros. Com méritos, venceu, de virada, o Brusque por 2 a 1 neste domingo (22), em Brusque-SC, e conquistou a Série C do Brasileirão.

É o primeiro título do Campeonato Brasileiro conquistado por um clube do Estado do Amazonas.

Os gols da vitória histórica foram marcados por Diego Torres e Sassá. Guilherme Queiróz, de pênalti, abriu o placar para o Brusque.

Artilheiro decisivo

Com direito a gol na decisão, Sassá terminou como o artilheiro da Série C 2023. Foram 18 gols marcados pelo Amazonas na competição.

Artilheiro

Sassá celebra o gol do título do Amazonas em Brusque
Créditos: Leo Piva

A conquista faz jus à ótima campanha do Amazonas na competição. No turno, terminou em terceiro lugar, com 32 pontos. Na segunda fase, garantiu o acesso à Série B e a presença na decisão ao ficar na liderança do seu grupo, com 12 pontos.

Ao todo a equipe atuou 27 vezes, com 14 vitórias e seis empates.

O jogo

Disposto a seguir a cartilha de seu treinador, Luizinho Vieira, a favor de um estilo agressivo, sempre em busca do gol, o Amazonas mostrou neste domingo sua força no Estádio Augusto Bauer. Fez um jogo estudado, com paciência.

Logo de início, foi quem criou a primeira situação de perigo com Igor Bolt, que chutou a bola por cima do gol.

O Brusque deu resposta imediata, num contra-ataque veloz em que Guilherme Queiróz acabou bloqueado na hora da finalização, já diante do goleiro Edson.

Equilíbrio

Em seguida, o time da casa abriu o placar. Dentinho cruzou da direita e a bola bateu no braço de Maycon. Pênalti convertido por Guilherme Queiróz, aos 11 minutos, numa cobrança rasteira e forte.

Festa

Diego Torres comemora o gol de empate do Amazonas em Brusque
Créditos: Leo Piva

A partir de então, o jogo ficou amarrado, com muitas faltas no meio de campo. O Amazonas acabou equilibrando a partida, mas as chances eram escassas. Numa rara oportunidade, aos 44 minutos do primeiro tempo, após jogada bem articulada, com troca envolvente de passes, Diego Torres empatou.

A virada

Depois do intervalo, o jogo continuou truncado, com as duas equipes arriscando pouco. Com mais ímpeto, no entanto, o Amazonas chegou ao gol do título, novamente numa troca rápida de passe que enganou a zaga adversária. O experiente Sassá surgiu na área para finalizar e decretar o placar de 2 a 1, aos 11 minutos do segundo tempo.

Festa

O Brusque buscou a reação, foi valente, sem sorte, no entanto, para conseguir o empate. Ao apito final de Edina Alves, a torcida do Amazonas, presente em pequeno número, mas empolgada do início ao fim, fez a festa.

Apesar do vice-campeonato, o Brusque honrou o futebol catarinense. Por pouco, não conseguiu seu segundo título nacional, uma vez que venceu a Série D de 2019. Sua trajetória na Série C de 2023 o credenciou a disputar a Série B do Brasileirão de 2024. O acesso também premiou outros dois clubes, além de Brusque e Amazonas: o Paysandu e o Operário-PR.

Escalação das equipes

Brusque – Matheus Nogueira; Toty (Moisés), Éverton Alemão, Wallace e Alex Ruan (Airton); Rodolfo, Madison (Everton Bala), Jhemerson (Balotelli) e Diego Tavares; Dentinho e Guilherme Queiróz (Olávio). Técnico: Luizinho Lopes.

Amazonas – Edson Mardden; Patric, Maycon, Jackson e Julio Rusch (Charles); PH, Igor Bolt (Yuri Ferraz), Ítalo e Rafael Tavares (Jorge Jiménez); Diego Torres (Foguinho) e Sassá (Alisson). Técnico – Luizinho Vieira.

Assessoria CBF

Redação EmSergipe

Redação EmSergipe

Deixe uma resposta