AUSÊNCIA DE DENTES PODE TRAZER RISCOS À SAÚDE

Diariamente, milhares de pessoas se deparam com a perda de um dente. São vários os motivos que ocasionam o problema: traumas, má higiene bucal, doença periodontal (infecção bacteriana que atinge as gengivas e os ossos que sustentam os dentes) até a ingestão excessiva de açúcar e alimentos ácidos.

Além disso, algumas doenças, como câncer, HIV e distúrbios autoimunes, podem levar a um enfraquecimento com consequente queda dos dentes. Mas não só: tombos e lesões durante a prática de esportes também podem ter o mesmo desfecho.

Independentemente de qual for a causa, é importante procurar o dentista para realizar a reabilitação oral. “A falta de um ou de vários dentes impacta demais na saúde bucal do paciente, levando desde a dificuldades na mastigação e na fala até dores de cabeça tensionais e problemas gástricos”, diz Fábio Guerra, Cirurgião Dentista especializado em Implantodontia e Embaixador da S.I.N. Implant System. “E quanto mais a pessoa esperar para substituir um dente perdido, maior será o risco estético e funcional”, completa.

Felizmente, existem diversas opções de tratamento para a substituição de um ou mais dentes perdidos, como implantes dentários, próteses totais e próteses fixas, sendo que os implantes são, hoje, a melhor solução. E eles não restauram apenas a estética da região. Além da aparência, os implantes restituem plenamente toda a funcionalidade dos dentes naturais.

Veja, a seguir, os principais problemas que podem ser ocasionados pela falta de dentes.

1) Prejuízos na mastigação e fala. A falta de dentes inibe toda a mecânica do processo da alimentação, podendo até mesmo levar a desordens digestivas, já que os alimentos não são corretamente triturados. Além disso, quando existem falhas no sorriso, a dicção tende a ser prejudicada, porque os músculos da boca, a língua e os dentes trabalham em conjunto para a articulação da fala.

2) Sorriso desalinhado. Quando ocorre a perda de um dente, surge uma lacuna em seu lugar e os elementos adjacentes se movem em direção ao outro para preencher esse espaço. “Infelizmente, essas mudanças podem ocasionar o desalinhamento dos dentes, que, além da estética comprometida, podem ocasionar disfunções nas articulações e até mesmo dores de cabeça”, diz Guerra.

3) Reabsorção Óssea. Os ossos que sustentam os dentes mantém esta estrutura por meio dos estímulos constantes, dados pelos dentes durante a mastigação. Quando ocorre a falta de um elemento dentário, o osso deixa de ser estimulado, levando à sua reabsorção. “Esse processo causa o envelhecimento precoce pela diminuição da estrutura óssea e colabora para que as estruturas moles da face, como a pele, fiquem mais flácidas”, diz o especialista.

 

Por: Assessoria de Imprensa

admin

admin

Deixe uma resposta