Bicicletas elétricas: as inovações de 2023

As bicicletas elétricas deixaram sua marca na mobilidade urbana em 2023, com modelos inovadores e até desenvolvidos com chatbot de IA.

Confira abaixo os destaques tecnológicos e inovadores do ano no mundo das e-bikes.

Leia mais:

Bicicleta elétrica com ChatGPT

A Urtopia, conhecida por criar e-bikes inteligentes, anunciou a integração do ChatGPT em junho. Com a novidade, os ciclistas poderão interagir com o chatbot enquanto pedalam.

Anunciada como “a primeira e-bike integrada ao ChatGPT do mundo” na convenção EuroBike 2023, o conceito permitirá que os usuários façam perguntas e tirem dúvidas por voz com o veículo.

E-bike chatgpt
Imagem: Divulgação

Agora, a marca chinesa também se prepara para apresentar uma nova e-bike inteligente na feira de tecnologia CES 2024.

Outra fabricante que também aposta no uso da tecnologia para atrair compradores é a startup francesa Eclair, que revelou recentemente uma e-bike que usa IA para aprender hábitos do ciclista e ajustar o grau de assistência da propulsão elétrica de forma automática.

E-bike modular

A REF Bikes, por sua vez, planeja revolucionar o design das bicicletas. No lugar de quadros de tubos fixos, suas bicicletas usam tubos modulares fixados por meio de cubos. 

O design permite que uma bicicleta se transforme em modelos diferentes, além de simplificar os reparos.

Imagem: Divulgação

Bicicleta de carga “diferentona”

A fabricante alemã de bicicletas de carga, a Ca Go, revelou este ano a linha CS de carga tripla, que combina aspectos de caminhões de cauda curta para uso urbano flexível e capacidade de transportar até 75 kg de mercadorias ou equipamentos.

As bicicletas podem ser configuradas com um rack dianteiro, central e traseiro:

Imagem: Divulgação

Falando em e-bike de carga, outro conceito interessante foi apresentado recentemente pela startup francesa Pelican. Basicamente, o veículo combina uma bike com um ou dois reboques motorizados. O resultado é a capacidade de transportar até 500 kg.

Bateria de estado sólido

A Stromer, por sua vez, está trabalhando em uma bateria de estado sólido que pode reduzir drasticamente o tempo de carregamento da bicicleta elétrica. 

O componente pode carregar 10 vezes mais rápido do que as baterias de lítio tradicionais, permitindo que os pilotos voltem a pedalar em questão de minutos, não horas.

A bateria da bicicleta elétrica de estado sólido Stromer pode reduzir o tempo de carga para menos de 20 minutos. Imagem: Divulgação

Primeira bicicleta elétrica sem bateria

Não é segredo que a produção de baterias consome recursos naturais e exige processos de extração que geram impacto ambiental. O empresário francês Adrien Lelièvre criou uma solução mais sustentável que contorna o problema.

Formado em eletrônica, o inventor criou e patenteou a Pi-Pop, uma bicicleta elétrica que não usa baterias.

O post Bicicletas elétricas: as inovações de 2023 apareceu primeiro em Olhar Digital.

admin

admin

Deixe uma resposta