KITS DE INFORMÁTICA DO APRENDER CONECTADO PRODUZIDOS PELA POSITIVO GANHAM SERIGRAFIA EXCLUSIVA

Notebooks para alunos e professores são serigrafados com a marca do Aprender Conectado. Entrega dos equipamentos para as 177 escolas incluídas no projeto piloto começa em agosto. Ao todo são 5.165 notebooks novos e prontos para o uso, além de telas, projetores e carrinhos de armazenamento.

O processo de produção dos kits de informática para o Aprender Conectado já chegou na fase de serigrafia dos computadores. A montagem dos equipamentos da Positivo Tecnologia, empresa brasileira de tecnologia hardware e serviços, está sendo feita na planta da empresa localizada em Manaus (AM).

A serigrafia é feita a laser nos notebooks que serão usados pelos professores e alunos. A medida tem como objetivo garantir que o uso dos equipamentos seja feito apenas nas escolas contempladas pelo Aprender Conectado. Após a montagem, os kits de informática serão entregues às escolas contempladas no projeto piloto já no mês de agosto.

As primeiras cidades a receberem os equipamentos, na segunda semana de agosto, serão Baía da Traição (PB) e Silva Jardim (RJ). Na terceira semana, os computadores chegarão aos alunos dos municípios de Berilo (MG), Cel. Domingos Soares (PR), Santa Luzia do Itanhi (SE) e Entre Rios (SC). Na quarta semana de agosto, será a vez das escolas de Pau d’Arco (PA) e Cavalcante (GO). Na última semana do mês, os kits chegarão aos alunos de Espigão d’Oeste (RO) e Gaúcha do Norte (MT).

O projeto piloto do Aprender Conectado contemplou dois municípios em cada uma das cinco regiões do Brasil, totalizando 177 escolas. Apenas para essa etapa será fornecido um total de 5.911 equipamentos. Serão 260 projetores, 260 telas de projeção, 226 carrinhos para armazenamento e recarga dos equipamentos, 434 notebooks para os professores e 4.731 notebooks educacionais para os alunos. O Grupo de Acompanhamento de Custeio a Projetos de Conectividade – Gape, presidido pelo conselheiro da Anatel, Vicente Aquino, havia aprovou a aquisição em maio deste ano.

“O processo de entrega dos kits é bastante complexo por conta da logística e da ativação dos equipamentos. A conclusão do projeto piloto é crucial para calibrarmos as próximas etapas do Aprender Conectado” , afirma Paula Martins, CEO da Eace.

O projeto piloto está em fase final de conclusão. Já foram realizadas a instalação de infraestrutura necessária para a chegada da internet e instalação de rede interna, que possibilita tecnologia wi-fi em todo o ambiente escolar, em 95% das escolas participantes.

Entenda o Aprender Conectado 

O projeto Aprender Conectado surgiu com o Edital do 5G, que destinou recursos da ordem de R$ 3,1 bilhões para levar conectividade à escolas públicas de educação básica, com a qualidade e velocidade necessárias para o uso pedagógico das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) nas atividades educacionais.

Para definir os critérios do projeto e gerir seus recursos, foi criado o Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas (Gape), composto pela Anatel, ministérios da Educação e das Comunicações, e as empresas vencedoras da faixa de 26 GHz, Algar Telecom, Claro, Telefônica, dona da marca Vivo, e TIM. O Gape é presidido pelo conselheiro Vicente Aquino e tem a missão de fiscalizar a Entidade Administradora da Conectividade das Escolas (Eace), responsável pela execução do projeto. A Eace  foi constituída pelas operadoras Algar Telecom, Claro, Tim e Telefônica, dona da Marca Vivo,  vencedoras da licitação da faixa de 26GHz.

O Aprender Conectado atenderá escolas em todo o País, incluindo as situadas em comunidades indígenas, quilombolas e assentamentos, garantindo conexão com alta velocidade, mesmo para aquelas que não possuem energia, com internet banda larga, rede wi-fi e kits de informática.
Mais informações em www.eace.org.br

Por: Assessoria

admin

admin

Deixe uma resposta