PRINCIPAL GRÃO JUNINO JÁ ESTÁ SENDO PROCURADO

*Por Janiny Braz

O milho, sem dúvidas, é o alimento que caracteriza o São João em todo o Nordeste, quando muito visto, já anuncia uma das principais datas do ano se aproximando. O alimento se deriva na pamonha, canjica, mungunzá ou sendo manipulado de forma cozida ou assado na brasa, se unindo também ao bom e típico amendoim, genuinamente sergipano, arroz doce, pé de moleque, beiju, entre tantos.

O CEASA Aracaju é um dos principais locais da cidade onde os aracajuanos buscam o grão. Vendas que potencializam a economia local, já que o milho é plantado nos municípios de Arauá, Itabaianinha, Cristinápolis, Umbaúba e Itaporanga. Segundo Wilson Nunes, presidente do CEASA Aracaju, o milho não teve alteração no seu preço, se comparado ao ano anterior, quando a guerra na Ucrânia impactou o estado onde gerou crises de acesso a fertilizantes, atrapalhando o processo de plantio.

Diariamente chegam ao centro quatro caminhões de milho, aumentando a demanda em junho para 15 caminhões, atendendo venda em atacado ou varejo. Para os interessados, a “mão do milho” com 50 unidades está entre o valor de R$35 a  R$45, tendo valor alterado de acordo com a qualidade e horário da compra.

Com as últimas datas marcadas por chuvas intensas, os agricultores comemoram os positivos cultivos esse ano. Em Sergipe, a procura do grão começou desde abril, segundo Wilson Nunes, a procura de forma antecipada faz crescer a expectativa de São João farto para os sergipanos.

“O milho fomenta a renda e economia local e gera emprego também, já que várias pessoas vêm aqui na Ceasa nesse mês comprar milho e amendoim para vender em seus bairros, para revender em suas localidades. Esperamos que o milho diminua o valor, provavelmente vai, e tenhamos um São João de muita fartura, de muita comida e de muito milho na mesa de todos os sergipanos”, destaca.

Foto: Assessoria

Redação EmSergipe

Redação EmSergipe

Deixe uma resposta