SAMU-EL-MO: O QUE SERIA UMA CHAPA IMBATÍVEL TORNA-SE UMA DISPUTA PELA CADEIRA DO PADRE

O deputado estadual Dr. Samuel Carvalho (Cidadania) é o favorito hoje a vencer as eleições municipais de 2024, em Nossa Senhora do Socorro. Os números confirmam a liderança de Samuel em todas as pesquisas de intenção de voto. O cenário político favorece à oposição e o deputado cidadanista largou na frente de Fábio Henrique, logo após Papai Noel distribuir os presentes de Natal. O inimigo agora é outro, um ex-possível aliado, o vereador Elmo Paixão, que acaba de perder o cargo e se transforma num RED – Aposentado e Perigoso (filme).

Bem diferente de 2020 quando Samuel e Fábio Henrique protagonizaram uma vitória de Pirro nas eleições municipais, a história conta uma nova realidade na sucessão de Socorro do próximo ano. Daquela vez, o padre sofreu uma derrota, porém, se manteve no cargo porque a oposição se dividiu.  Samuel e Fábio morreram abraçados e assistiram o prefeito ser reconduzido ao cargo de gestor municipal. Os dois candidatos da oposição totalizaram 47.930 votos, juntos, sendo 24.018 votos do deputado estadual e 23.912 votos de Fábio Henrique. O vencedor das urnas, o prefeito Padre Inaldo, foi reeleito com 27.042 votos, 20.888 votos a menos que a dupla oposicionista.

O tempo passa, o tempo voa Samuel e Fábio em 2022 costuram uma parceria numa boa. Os dois começam a andar juntos, a pedir voto um para o outro, no entanto, com limitação geográfica, somente em Nossa Senhora do Socorro. É a União tão sonhada da oposição, sendo colocada em prática. Calma. Tudo passa nessa vida, e bem rápido. Samuel se reelegeu deputado estadual, Fábio não conseguiu ser reeleito deputado federal e aí vem o divórcio político. O que todos esperavam. A culpa é do sofá e não de quem traiu.

Fábio chama Samuel para uma conversa e diz: “Samuca, eu sou o candidato a prefeito de Socorro e quero seu apoio. Você venceu a eleição e deve permanecer na Alese”. Dr. Samuel que não é bobo, respondeu: Fábio, agora é minha vez. Você já foi prefeito 2 vezes de Nossa Senhora do Socorro, perdeu a eleição pra federal e eu sou o nome mais forte da oposição. Resultado: Cada um foi para o seu lado e os novos “namoros” políticos começaram forte.

Do lado governista, o prefeito Padre Inaldo que tinha acabado de eleger Carminha deputada estadual com 34.790, a 5ª. mais bem votada para a Alese, adota uma postura Belivaldiana. “Ficar de camarote assistindo a oposição brigar e indicar o candidato do agrupamento político só depois do carnaval ou do São João do ano que vem. Incomodado, Renato Nogueira colocou o bloco na Rua para medir sua popularidade. Irrequieto, Tininho Estevez se animou com a folia e passa a visitar amigos que o apoiam para subir no Jeep do padre. Bruno Henrique, por sua vez, recolheu-se em obediência e preferiu aguardar a posição final do Chefe. Conclusão: O prefeito encomendou uma pesquisa para consumo interno na Decolar.com e percebeu que nenhum dos 3 decola e não tem força pra derrotar Dr. Samuel Carvalho.

 

UM ACORDÃO EM SOCORRO

Surge uma nova opção para “salvar a lavoura” e o governo municipal fazer o sucessor de Inaldo da Silva. Fábio Henrique, um dos nomes da oposição, pode ser o candidato da situação, apoiado pelo padre Inaldo, Zé Franco, governador Fábio Mitidieri, ex-deputado André Moura, o senador Rogério Carvalho e o ex-governador Jackson Barreto. “Pelo bem de Socorro”, Fábio de novo”, seria esse o slogan de campanha que é a justificativa para o acordão político.

Nesse jogo de xadrez surge uma pedra que é decisiva nessa eleição municipal de Socorro. O vereador Elmo Paixão, que teve seu mandato cassado, na última semana, numa ação eleitoral movida pelo Cidadania de Dr. Samuel Carvalho. E qual o reflexo dessa mudança no cenário político. É que Elmo sonhava em ser o vice de Samuel, e os dois juntos e misturados formariam uma chapa imbatível. Imagine SAMU-ELMO 2024, nasce uma nova Socorro, um recado para o prefeito.

Ocorre que o jogo virou e Elmo foi colocado numa posição que Sun Tsu na Arte da Guerra sempre condena: “Numa batalha, não encurrale o inimigo. Deixe sempre uma saída. Senão, não restará outra alternativa a não ser lutar pela própria vida. Então, cada soldado inimigo valerá por dez dos seus”. Foi tirado o mandato de Elmo Paixão, ele perdeu espaço político e o poder parlamentar de fazer a interlocução com o povo na Câmara Municipal de Socorro, mas está vivo e sedento por vingança eleitoral. Será o candidato divisor de águas. De um lado Fábio, do outro Dr. Samuel e entre eles um Elmo que já aparece em 2º. lugar na mais recente pesquisa de intenção de voto, perdendo apenas para Samuel.

EmSergipe

EmSergipe

Deixe uma resposta