Tesla supera BYD nas vendas em lojas na China

A disputa entre Tesla e BYD pela liderança do mercado de veículos elétricos está acirrada. Depois da chinesa se tornar a maior empresa do segmento do mundo no último trimestre de 2023, agora foi a vez da montadora de Elon Musk comemorar. Ela superou a concorrente em número de vendas de carros nas lojas na China.

Leia mais

Vendas em lojas da China

  • Segundo dados do China Merchants Bank International (CMBI), a Tesla vendeu mais de 1.500 veículos elétricos, em média, em cada uma de suas lojas na China nos primeiros 10 meses de 2023.
  • Isso representa um avanço em relação aos 1.300 de 2022.
  • Além disso, significa que a empresa superou a BYD, que vendeu menos de 600 carros por loja no mesmo período de 2023.
  • Em números absolutos de vendas, no entanto, a chinesa supera a companhia de Elon Musk em território chinês, uma vez que tem 11 vezes mais distribuidores locais e seus modelos chegam a custar a metade do preço.
  • As informações são da Reuters.
Fachadas de prédios da BYD e Tesla
(Imagem: Flickr e Wikimedia Commons)

Estratégia pioneira da Tesla

A participação de mercado de veículos elétricos da Tesla na China cresceu para 12% nos primeiros 10 meses de 2023, contra 10% em 2022. Já a da BYD subiu de 21% para 27% no mesmo período, de acordo com dados da Automobility e da Associação de Carros de Passageiros da China.

O sólido desempenho de vendas da montadora de Elon Musk na China, seu segundo maior mercado, é resultado da adoção de um novo modelo de vendas diretas em todo o mundo. A empresa monitora seus 2.800 funcionários de vendas nas 314 lojas existentes em território chinês de hora em hora, avaliando o quão eficazes e eficientes eles são em persuadir potenciais consumidores.

Essa coleta de dados em tempo real ajuda na estratégia de preços da empresa, uma vez que permite analisar a demanda por algumas versões de veículos e resultou em sete aumentos de preços e três cortes na China no ano passado. A Tesla pode então fazer planos de produção econômicos com base nos preços das matérias-primas e suprimentos.

A empresa ainda incentiva sua equipe oferecendo um salário base mais alto do que os rivais, permitindo que os melhores desempenhos ganhem até US$ 4.200 por mês, incluindo bônus, atraindo trabalhadores de setores como tutoria de inglês e seguros conhecidos por táticas agressivas de vendas, disseram as pessoas.

Já a BYD adota uma abordagem mais convencional. A empresa prometeu aos revendedores até US$ 280 milhões em recompensas para atingir uma meta global de vendas de 3 milhões de unidades em 2023.

O post Tesla supera BYD nas vendas em lojas na China apareceu primeiro em Olhar Digital.

admin

admin

Deixe uma resposta